Siga o Sindojus-SP

Dois magistrados são empossados desembargadores do TJSP

Dois magistrados são empossados desembargadores do TJSP

 Em cerimônia solene marcada por muito agradecimento e emoção, os juízes substitutos em 2º grau Nelson Jorge Júnior e Rômolo Russo Júnior tomaram posse hoje (14) do cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo. Integrantes da comunidade jurídica, parentes e amigos reunidos no Salão do Júri do Palácio da Justiça acompanharam os empossados no momento em que alcançaram o topo da carreira.

O presidente José Renato Nalini conduziu a solenidade e esteve acompanhado do vice-presidente Eros Piceli, o corregedor-geral Hamilton Elliot Akel, o presidente da Seção de Direito Privado, Artur Marques da Silva Filho, e o orador em nome do TJSP, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti.

“Hoje estamos aqui diante de dois vencedores, de extremo talento. E essa valiosa conquista decorre certamente de uma trajetória forjada a partir de um sonho, de uma inspiração, de muita transpiração, lágrimas, uma fé inabalável, um ideal e trabalho árduo”, declarou Paulo Dimas em discurso, sem antes descrever breve trajetória dos novos desembargadores. Inspirado pela letra do Hino do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, escrito pelo poeta Paulo Bomfim, o desembargador resumiu o sentimento da magistratura em ser um bastião contra a crise de conformismo que muitas vezes se abate sobre os homens públicos: “Os eminentes desembargadores ora empossados recebem sua promoção não como uma recompensa pelo muito que fizeram até aqui, mas como um estímulo pelo muito que ainda resta a fazer”.

Rômolo Russo Júnior e Nelson Jorge Júnior permearam suas palavras com reverência e sentimento. “A Justiça é imaterial, está nos bens espirituais, no respeito e na cordialidade. Rogo a Deus que mantenha sobre mim o amor, a esperança, o justo”, declarou Rômolo. Emocionado, Nelson Jorge iniciou seu pronunciamento lembrando a dívida com os familiares, responsáveis pela educação que o conduziu a elevados níveis da vida pessoal e profissional. “Não conquistei glórias ou méritos excepcionais, pretendendo tão-só, até o curso final desta caminhada, afirmar crer em Deus, na fraternidade entre os homens, na liberdade que os comete e enseja a difusão do espírito cristão, tudo assegurado pelo Direito, e assim procurar servir e reduzir as injustiças e conferir mérito àqueles que o merecem, reprimindo, disciplinando e educando quem não o merece.”

Ao encerramento da cerimônia, José Renato Nalini saudou os novos integrantes da Corte e revelou o agradável privilégio de participar de solenidades de posse de desembargadores, não se esquecendo, como de hábito, de expressar um pensamento que já se tornou um mantra para mais de uma geração de magistrados: “Existimos para redimensionar a carga de injustiça que recai sobre os que buscam o Judiciário”.

Também compareceram à solenidade o presidente da Seção de Direito Público do TJSP, Ricardo Mair Anafe; o presidente da Seção Criminal, Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado, Paulo Adib Casseb; o subprocurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo, Arnaldo Hossepian Salles Lima Júnior, representando o procurador-geral; o subprocurador-geral do Estado de São Paulo, Fernando Franco, representando o procurador-geral; o presidente do Instituto Paulista de Magistrados, Jeferson Moreira de Carvalho; a presidente do Capítulo Brasileiro da Internacional Association of Women Judges, Maria Cristina Zucchi; o desembargador Gilberto Pinto dos Santos, representando o diretor da Escola Paulista da Magistratura; o presidente da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), Jayme Martins de Oliveira Neto; o presidente da Academia Paulista de Direito, Rogério Donnini; a conselheira da Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp) Fátima Cristina Bonassa Bucker, representando o presidente; o procurador-chefe de Gabinete da Procuradoria Geral do Município de São Paulo, José Marcos Sequeira de Cerqueira, representando o procurador; o vereador da Câmara Municipal de Santos Carlos Teixeira Filho; o procurador-geral do Município de Santos, Donato Lovecchio Filho; o prefeito do Município de Guaratinguetá, Francisco Carlos Moreira dos Santos; o comandante do Comando de Policiamento de Área – Centro, coronel PM Celso Luiz Pinheiro, representando o comandante-geral; o chefe da Assessoria Policial Civil do TJSP, delegado Fábio Augusto Pinto, representando o delegado-geral; o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Washington Luiz Gonçalves Pestana; o chefe de Gabinete da Presidência do TJSP e decano da Academia Paulista de Letras, Paulo Bomfim; desembargadores, magistrados, integrantes do Ministério Público, da Defensoria Pública e da advocacia, servidores públicos, amigos e familiares dos empossados.

Trajetórias 

Nelson Jorge Júnior – Nasceu em 1956 na capital. Formou-se pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, turma de 1981. Ingressou na magistratura em 1983, na 48ª Circunscrição Judiciária, com sede na Comarca de Guaratinguetá. Ao longo da carreira também trabalhou em Queluz, Cachoeira Paulista e São Paulo. Assumiu o cargo de juiz substituto em 2º grau no ano de 2011.

Rômolo Russo Júnior – Natural de Santos (SP), nasceu em 1961 e formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Católica da cidade, em 1986. Foi nomeado juiz substituto da 3ª Circunscrição Judiciária, com sede em Santo André, no ano de 1988. Também judicou em Cananéia, Vicente de Carvalho, Santos e na capital. Chegou a juiz substituto em 2º grau no ano de 2011.

Veja mais fotos no Flickr

 

Comunicação Social TJSP – MR (texto) / GD (fotos)

imprensatj@tjsp.jus.br

 

Fonte: TJSP

Leave a comment


Nossa principal prioridade é valorizar os Oficiais de Justiça

Trabalho, seriedade, competência e respeito pela Categoria, essa é nossa marca! Valorização dos Oficiais de Justiça.

Diretoria

Diretoria

Convênios

Convênios